Chamada Temática Pilotos IoT

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PARA INDÚSTRIAS DE QUALQUER PORTE

Projetos com até 36 meses de duração.
Valor mínimo do Plano de Inovação: R$ 1 milhão.

Objetivos da Chamada Temática:

  • Empresas ou consórcio de empresas interessadas em explorar as tecnologias criadas/testadas no testbed;
  • Acelerar a difusão de tecnologias relacionadas à Indústria 4.0 em PMEs;
  • Reduzir os riscos e custos de implantação e de novas tecnologias no ambiente fabril;
  • Evitar interromper a linha de produção nas empresas;
  • Reproduzir as condições operacionais de forma otimizada.

Quem pode participar?

Empresas industriais de qualquer porte ou startups de base tecnológica, com CNPJ ativo.

Requisitos para elegibilidade das empresas industriais:

  • Possuir CNAE primário industrial, segundo a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) de acordo com a lista de CNAEs disponibilizada no site do edital.
  • Caso o CNAE primário não seja industrial, a EP deve ser contribuinte do SENAI. Neste caso, os comprovantes de pagamento da contribuição compulsória ao SENAI referentes aos últimos três meses anteriores ao resultado da Chamada, devem ser anexados ao plano de projeto

Requisitos obrigatórios do Plano de Inovação:

  • Valor mínimo do Plano de Inovação: R$ 1 milhão;
  • O apoio conjunto BNDES / SENAI-DN / EMBRAPII poderá atingir até 50% do investimento total. O uso deste recurso seguirá critérios próprios de cada uma das instituições;
  • O restante dos recursos deverá ser aportado pela empresa e/ou provir do ISI/SENAI-DR, a título de contrapartida econômica;
  • Podem ser utilizados instrumentos de crédito do BNDES nos recursos de contrapartida;
  • Os itens apoiáveis respeitarão as regras de cada instituição parceira;
  • O prazo de execução dos Planos de Inovação: até 36 meses.

Consulte o regulamento ou entre em contato com o Instituto Senai de Inovação em Biossintéticos do SENAI CETIQT:

Ricardo Cecci
rrcecci@cetiqt.senai.br
+55 21 3812 5809

ISI em Biossintéticos apresenta infraestrutura no Parque Tecnológico da UFRJ

No dia 16 de agosto, o gerente do Instituto SENAI de Inovação (ISI) em Biossintéticos Paulo Coutinho e a especialista Mariana Doria apresentaram, para as empresas residentes, a futura infraestrutura que o SENAI CETIQT terá no Parque Tecnológico da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Atualmente, o Parque possui 59 empresas residentes, entre startups, grandes e médias, além de 10 Instituições de CT&I, contabilizando cerca de 1000 profissionais com foco em P&D.

“Estar presente no Parque Tecnológico, para o ISI em Biossintéticos do SENAI CETIQT, é fortalecer a inserção e interação do Instituto com empresas, academia e startups. O Rio de Janeiro é uma das cidades líderes em inovação no país, e este polo proporciona o ecossistema ideal para potencializar este posicionamento”, afirma o gerente do Instituto, Paulo Coutinho.

A partir de março de 2019, o ISI em Biossintéticos irá iniciar suas operações em um prédio de cinco andares, sendo quatro inteiramente destinados à infraestrutura laboratorial e plantas-piloto das diferentes plataformas tecnológicas em que o ISI atua: biotecnologia, transformação química, engenharia de processos químicos e bioquímicos e fibras.

Desde sua criação, em 2016, o Instituto SENAI de Inovação em Biossintéticos já atendeu mais de 37 empresas e realizou cerca de 55 projetos de inovação para diferentes segmentos da indústria de transformação como química, óleo e gás, cosméticos, papel e celulose, têxtil, saúde, entre outros.

Planta piloto de Confecção 4.0 é uma das atrações da Febratex 2018

A pouco menos de duas semanas para o início da Febratex 2018, o SENAI CETIQT é presença confirmada nesta que é a maior feira de tecnologia para a indústria têxtil das Américas. De 21 a 24 de agosto, em Blumenau (SC), a 16ª edição do evento visa reforçar a importância da inovação tecnológica para o setor. Com o objetivo de consolidar esse conceito, o SENAI CETIQT irá apresentar diversas soluções frente aos desafios de desenvolvimento do capital humano junto à indústria têxtil e de confecção.

“Ver o SENAI CETIQT presente na maior feira do setor é um privilégio e também algo esperado por todos os participantes. Afinal, a história do setor e a história do SENAI CETIQT se confundem. Posso dizer que compartilhamos o mesmo DNA”, destaca Sergio Motta, diretor-executivo do SENAI CETIQT.

Além da participação no Fórum Febratex de Informações no penúltimo dia do evento (23), quando especialistas do SENAI CETIQT e do SENAI Santa Catarina farão palestras gratuitas sobre diversas áreas dos setores têxtil, moda e confecção, a instituição irá disponibilizar uma réplica virtualizada de sua planta piloto de Confecção 4.0. Desenvolvida para facilitar a aplicabilidade dos conceitos da Indústria 4.0, a base conceitual da planta considera manufatura customizada e ativada pelo consumidor final, minimização de insumos, redução de custos e tempo de operação por meio de fluxo produtivo conectado em rede.

“O projeto da planta tem como principal objetivo apoiar as soluções do SENAI CETIQT para a formação do profissional do futuro. Essa integração de educação a um centro de tecnologia e inovação favorece a conexão entre teoria e prática, o que não se encontra em nenhuma outra instituição. No SENAI CETIQT, a combinação entre ensino superior, escola técnica, institutos de tecnologia e de inovação faz com que ela represente a única instituição no país onde o aluno aprende fazendo. É essa a mensagem que queremos transmitir aos participantes da feira”, explica Motta.

Durante os quatro dias de evento, a expectativa é que circulem pelos cinco pavilhões do Parque Vila Germânica uma média de 90 mil pessoas, entre compradores e visitantes, do Brasil e do exterior. Mais de três mil marcas nacionais e internacionais serão expostas na feira, tornando-a, assim, uma geradora de bons e novos negócios, provendo o desenvolvimento e o avanço tecnológico da cadeia produtiva têxtil no mundo.

“A Febratex é uma oportunidade única para que os profissionais da cadeia têxtil e da moda possam se atualizar com conteúdo de excelência, apresentado por profissionais de renome”, finaliza o diretor.

Profissionais do setor, compradores e visitantes interessados em participar da feira podem fazer o credenciamento gratuito pelo site http://febratex.fcem.com.br/inscricoes, até 19 de agosto. Após essa data, será cobrado ingresso no valor de R$ 30. As inscrições para as palestras do SENAI CETIQT são gratuitas e o público terá acesso livre à sala até a lotação da mesma.

Confira a programação das palestras do SENAI CETIQT no Fórum Febratex de Informações em 23 de agosto:

Empoderamento das Equipes Produtivas na Confecção – Cases de Sucesso 

Horário: 16h00 às 16h45

Palestrante: Luiz Cláudio de Almeida Leão, consultor técnico do SENAI CETIQT

Resumo: O Empoderamento de Equipes consiste em proporcionar aos colaboradores da cadeia produtiva têxtil informações e ferramentas necessárias para que eles possam assumir responsabilidades, propor soluções inovadoras e atuar com mais independência, melhorando seus resultados e sua motivação.

Como atuar na Moda Circular

Horário: 17h00 às 17h45

Palestrante: Rosenei Terezinha Zanchett, pesquisadora na área de tendência de moda e comportamento de consumo e consultora em design no Instituto SENAI de Tecnologia Têxtil, Vestuário SENAI/Blumenau

Resumo: Impactar os empresários e profissionais da moda que desejam desenvolver, organizar e implementar a sustentabilidade e circularidade da reengenharia de produto a partir da reutilização de resíduos.

Funcionalização em Têxteis

Horário: 18h00 às 18h45

Palestrante: Adriano Passos, interlocutor da Rede Química Nacional do SENAI e participante do Comitê Setorial de Química Têxtil (CSQT) na Associação Brasileira da Industria Têxtil e Confecção (Abit)

Resumo: Por meio das técnicas de funcionalização, busca-se obter produtos que respondam a estímulos externos de natureza mecânica, química, elétrica, térmica, óptica ou magnética. Neste sentido, o mercado de têxteis funcionalizados vem ganhando destaque, principalmente no que tange à obtenção de materiais com as seguintes propriedades: controle de odor, antimicrobiana, proteção contra radiação ultravioleta (UV), autolimpante, hidrofilicidade e hidrofobicidade, liberação de fármacos e cosméticos, entre outras.

Produtividade e Qualidade na Indústria 4.0

Horário: 19h00 às 19h45

Palestrante: Jaqueline Juenge Costa, consultora de Empresas no Instituto SENAI de Tecnologia Têxtil, Vestuário e Design

Resumo: Sua empresa está preparada para os desafios da indústria 4.0? Algumas etapas são necessárias para alcançar o sucesso no mercado atual, como o planejamento, conhecimento da capacidade produtiva, garantia da qualidade nos insumos, serviços e produto, a capacitação, valorização e reconhecimento da equipe. Nesse contexto é essencial incluir a tecnologia e o gerenciamento das informações em tempo real. A qualidade é vista como requisito para competitividade e não mais um diferencial entre concorrentes.

Indústria 4.0: a confecção do futuro

Horário: 20h00 às 20h45

Palestrante: Robson Marcus Wanka, gerente de Educação do SENAI CETIQT

Resumo: Demonstrar como funcionará esta nova indústria, tornando possível visualizar uma operação que está sendo implantada no setor e marcando a integração entre os espaços virtual e físico, as pessoas, os produtos, as máquinas, os softwares, os sistemas produtivos e a cadeia de fornecimento.